A importância do movimento feminista na luta pelos direitos das mulheres

Envie sua redação para correção
    Diretos garantidos por manifestos
          Os movimentos femininos surgiram ao longo da formação da sociedade em busca de requerer direitos que foram  excluídos muitas vezes, quando comparado ao homem. Nesse viés o direto ao voto garantido a mulher, durante o governo Vargas, foi conquista desses movimentos. Ainda nesse pensamento, muito se avançou em direitos sociais como o estudo, porém, na área econômica muito se tem a avançar. Logo, levantar bandeiras tem sido uma forma de ganhar voz as necessidades femininas. 
          Em primeira análise, a conquista do movimento pelo direito ao estudo  foi gradual, ganhando o direito ao ensino elementar e mais adiante o direito a formação superior. Com isso, muitas mulheres puderam aprender a ler, ser formadoras de opinião e o mais importante, serem inseridas no mercado de trabalho  como mão de obra qualificada. Tem como exemplo, a brasileira Rita Lobato que foi a segunda mulher da América Latina a se formar em medicina. Logo, a conquista ao estudo trouxe uma maior expressividade da mulher na sociedade. 
          Ademais, no quesito economia, ainda existe uma grande preconceito que ainda não foi alcançado pelos manifestos em favor à mulher, apesar, dessa luta já existir muitos anos. É certo que tem quem acredite que os homens são mais capazes que as mulheres e representam melhor a liderança, colocando a mulher sempre em função subordinada ao homem e como consequência, sempre recebendo salários menores. Isso exemplifica uma suposta teoria da superioridade entre os gêneros. Com isso, deve-se permanecer em busca pela equiparação do valor da mão de obra. 
          Portanto, as representantes dos movimentos feministas deve buscar ampliar o movimento, por meio de divulgação nas redes sociais com propagandas de  incentivo a busca de seus direitos, evidenciar as causas já conquistas, a fim de se tornarem mais expressivas no meio social. Além disso, procurarem se aliar a partidos políticos que defendem a causa de grupos excluídos da sociedade.