A importância do movimento feminista na luta pelos direitos das mulheres

Envie sua redação para correção
    O fenômeno dos movimentos sociais vem crescendo progressivamente no Brasil. Dessa forma, entender a importância do movimento feminista na luta pelos direitos das mulheres é imprescindível para compreender a existência de uma sociedade marcada pela desigualdade. Nesse cenário, debater e propor medidas que solucionem a problemática se faz necessário. 
       De acordo com a filósofa Simone de Beauvoir, a mulher é o resultado de uma construção histórico-social que criou a existência de uma essência feminina intrínseca à mulher e que essa, por sua vez, justificaria a teórica inferioridade ao homem. Tal pensamento ainda permeia a sociedade brasileira e é observado ao se analisar a diferença salarial no país. Consoante dados do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), as mulheres brasileiras ganham, em média, 30% a menos que os homens para cargos de mesma função. Tal fator reflete a existência de uma sociedade desigual e que vê, amiúde, a mulher como inapta para exercer determinadas funções. 
       À vista disso, a presença de movimentos sociais em um país se mostra significativa, uma vez que essas manifestações se revelam como meios para se garantir e consolidar direitos civis. Um exemplo para o exposto é a conquista do voto feminino - conquistado, no Brasil, em 1932 - e as mudanças que as manifestações de maio de 1968 trouxeram à França, ao questionarem, dentre outros aspectos, o pensamento patriarcal e o autoritarismo vigente na época. Posto isso, providências são necessárias para combater a desigualdade de gêneros no Brasil e legitimar a importância do movimento feminista na luta pelos direitos das mulheres.
        Diante disso, caba ao Poder Público sancionar leis que fiscalizem as instituições públicas e privadas presentes em território nacional e que puna, mediante multas,  as que diferenciam a remuneração de seus empregados de acordo com o gênero. Somado a isso, o Ministério da Educação (MEC) aliado à ONGs deve elucidar a população feminina de seus direitos enquanto cidadãs, através de campanhas realizadas nas comunidades e de palestras dirigidas por líderes de movimentos feministas. Assim sendo, as mulheres terão, paulatinamente, os seus direitos respeitados e o Brasil terá sua mentalidade mudada.