A importância do movimento feminista na luta pelos direitos das mulheres

Envie sua redação para correção
    Segundo Simone de Beauvoir, “Homem é a definição de ser humano e mulher é a definição de fêmea quando ela se comporta como ser humano, ela diz que imita o homem”. Essa consideração sobre o comportamento social, reflete o pensamento e o comportamento machista da sociedade, retratando a mulher de forma questionável, onde a citação é uma representação sintomática de uma sociedade sexista (sexismo é o preconceito ou discriminação baseada no gênero de uma pessoa). Desse modo, fica clara a necessidade do movimento feminista, sendo ele responsável por assegurar diversos direitos as mulheres, como, sufrágio universal, salários iguais, representatividade política, além da fiscalização do descumprimento dos direitos já existentes.
         Em síntese, o movimento obteve resultados positivos, uma vez que se nota um aumento das mulheres no mercado de trabalho a partir da década de 1960. Ademais, no ano de 1932, o cenário feminino nacional conquistou um direito básico, todavia, primordial, o voto. Embora sejam avanços consideráveis, ainda existe uma defasagem desmesurada na perspectiva econômica, visto que os empregadores optam por contratar homens, para cargos de maior remuneração. Atrelado a isso, está no imaginário popular que a mulher prioriza o casamento ao trabalho. Além de ser discrepante à realidade, implica na situação econômica e social daquela que é considerada o "sexo frágil" perante a uma sociedade patriarcal.
           Embora haja no Brasil uma série de leis que beneficiam as mulheres, conquistadas a partir de lutas sociais, essa não tem cumprimento efetivo, tornado gradativamente mais distante o desejo de justiça, equidade e empoderamento feminino. Dessa forma, o movimento feminista, em si, atua para que a sociedade seja reconstruída pouco a pouco sem a discriminação de gêneros, permitindo a todos e todas o que lhe é assegurado na Constituição Federal, igualdade perante à lei, direito à vida, liberdade, segurança e propriedade.
            Diante disso, se faz necessário que o Governo Federal intervenha da situação, através de medidas mitigadoras, capazes de desconstruir esse fato social. Cabe o Ministério do Trabalho, desenvolver uma série de mecanismos que estimule a contratação de mulheres, como a redução de impostos para empresas tal o fazem, assim reduzindo a disparidade econômica entre homens e mulheres. É de responsabilidade do Ministério Público, desenvolver campanhas nacionais de publicidade, afim de desmistificar a mulher como "sexo frágil", ressaltando sua importância e capacidade, e por meio disso desconstruir os estereótipos machistas, possibilitando assim a criação de uma consciência coletiva de respeito ao próximo.