A importância do movimento feminista na luta pelos direitos das mulheres

Envie sua redação para correção
    Com o advento da Revolução de 1930, em que Getúlio Vargas assume o poder, surge a resposta de uma luta travada por anos. O direito ao voto feminino. Foi um grande marco, pois elas passaram a fazer parte do maior ato político, a eleição. Diante disso, nota-se a importância dos movimentos, em que através da voz feminina, se conquista direitos como, o amparo à violência e a quebra de esteriótipos.
    Visto que desde a Antiguidade, a mulher é vista como submissa ao homem. Por vezes, isso se tornou um motivo para que os homens a violentassem e diante de crescentes ocorrências, no ano de 1983 entra em vigor a Lei Maria da Penha, que garante o direito a denúncia contra qualquer ato de violência a mulher. Como consequência, tal movimento garantiu o amparo, porém os casos ainda são recorrentes. Segundo o site Carta Capital, a cada 12 segundos, uma pessoa do gênero feminino, é violentada.
    Outrossim, deve-se aos esteriótipos, como: lugar de mulher é na cozinha. Em contradição a isso, Megan Markle, integrante da família real britânica, aos seus onze anos, ao presenciar uma propaganda de detergentes com o tema, "Mulheres da América, estão lutando contra panelas engorduradas." Fez uma carta, como um ato feminista, às autoridades, para que substituíssem mulheres da América, por americanos. E com muita honra para o gênero feminino, foi acatado o pedido da atual princesa. A conseguinte, é que pode-se analisar propagandas atuais, como o do Veja multiuso, em que mostram os homens também participando das tarefas domésticas.
    Portanto, além do direito ao voto, conquistado em 1930. De acordo com os Direitos Humanos Universal, todos são iguais perante a lei. Sendo assim, faz-se necessário que o Ministério da Justiça, promova campanhas, com o intuito de encorajar as mulheres a denunciar qualquer ato de violência. E as mesmas serem exibidas em canais de comunicação em massa, como Globo, Record e SBT. Ademais, que outras empresas privadas, utilizem o exemplo da propaganda da Veja, demonstrando a igualdade de gênero, nas tarefas domésticas, sendo reproduzidas no mesmo canal citado. Com isso, tais ações darão continuidade às conquistas já adquiridas pelas lutas feministas.