Envie sua redação para correção
    A Lei Maria da Penha, que visa proteger a mulher da violência doméstica e familiar, ganhou este nome devido à luta da farmacêutica Maria da Penha para ver seu agressor condenado. Seu esposo tentou matá-la com um tiro de espingarda e a eletrocutou e, apesar de ter escapado da morte, ela ficou paraplégica. Quando criou coragem para denunciar seu agressor, Maria da Penha se deparou com uma situação que muitas mulheres enfrentam em casos como esses: a incredulidade por parte da Justiça brasileira. A defesa do agressor alegava irregularidades no processo e o suspeito aguardava o julgamento em liberdade. É por uma realidade como essa que se percebe a importância do movimento feminista na luta pelos direitos das mulheres.
         "As Telefonistas" é uma série cuja história começa em 1928, na cidade de Madri, apresentando a personagem principal Alba. Uma das personagens, Ángeles,  sofreu aborto após o marido espancá-la pois ela não queria largar o emprego que tinha na empresa de telefonia – e pelo qual ela era muito reconhecida e adorada por chefes e supervisores. Outra que sofreu para trabalhar foi a Carlota, cujo pai – policial, rico e muito influente na cidade – não queria que sua filha trabalhasse por achar que não era coisa de mulher “digna” e a expulsou de casa após ela continuar na empresa. Nota-se: a luta pelo fim do patriarcalismo e influência do machismo em todos os setores da vida da mulher é de cunho histórico.
         O feminismo do século XXI se multiplica em várias tendências e usa a tecnologia digital, a exemplo da campanha ''Chega de Fiu Fiu'' e o emblema ''Ninguém solta a mão de ninguém'' para difundir a ideia de que a igualdade entre os sexos ainda é uma ilusão. Progressivamente iniciou-se uma libertação, que resultou em legislações diversas, visando proporcionar a isonomia entre homens e mulheres. Mas, infelizmente, a luta não cessou, pois ainda há a prática de, por exemplo, violência doméstica e familiar que apesar de pouco visível, gera consequências terríveis para toda a sociedade.
    
         Dessarte, mostra-se de extrema urgência uma atitude do Legislativo em questão ao desrespeito constitucional às mulheres. É necessário que ela seja realmente protegida e amparada pela Justiça, não só pela Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher, mas em todos os setores, como trabalhistas e domésticos. As instituições de ensino, também, em associação ao Ministério da Educação devem abordar o Feminismo em debates e mostras culturais a fim de entender a realidade brasileira nos âmbitos sociológicos e para que essas mulheres, mesmo as que hoje só vivem na História, sejam honradas por toda sua batalha na conquista de direitos. “Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância.” é uma citação da escritora Simone de Beauvoir,  considerada uma das maiores teóricas do feminismo moderno.