Envie sua redação para correção
    "Igualdade, Liberdade e Fraternidade"     
     O movimento feminista não é uma novidade no mundo. Há décadas, inúmeras mulheres lutam para que a visibilidade preconceituosa do machismo, a desvalorização e as formas de opressão à mulher sejam extinguidas nos diversos contextos sociais. Apesar das conquistas já alcançadas, a caminhada ainda não chegou ao fim, por isso, o feminismo é tão importante à sociedade.
          A atriz mundialmente conhecida, Emma Watson, ganhou ainda mais notabilidade por seu ativismo na causa feminista. Em 2014, foi nomeada embaixadora da ONU Mulheres com uma campanha que busca igualdade entre gêneros. Em uma de suas falas, a atriz difunde a luta do movimento: “O feminismo, por definição, é acreditar que tanto homens como mulheres devem ter direitos e oportunidades iguais."
          Entre as práticas constantemente questionadas e combatidas pelo feminismo estão a desigualdade salarial em funções iguais, na qual as mulheres recebem em média cerca de 30% menos do que os homens; o feminicídio, que segundo dados do IPEA, mata uma mulher a cada 90 minutos; e a opressão à liberdade de escolha da mulher, que se apropria do corpo da mulher, e principalmente, de sua sexualidade.
          Portanto, medidas são essenciais para que a igualidade entre gêneros seja obtida pela sociedade. Dessa forma, o Ministério da Educação, somado aos professores, poderiam promover palestras extracurriculares nas escolas, para alunos e responsáveis, a fim de desconstruir preconceitos e estereótipos existentes contra os gêneros. Posteriormente, o Governo Federal, junto aos meios de comunicação, deveria criar propagandas para a população em geral com o mesmo objetivo, combater preconceitos e estereótipos. Por fim, o Legislativo, deveria agravar as penas relacionadas ao crime de feminicídio para dessa forma minimizar a violência gerada por tal contexto. Talvez assim, o Brasil possa ter uma sociedade mais igualitária.
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    , o feminicídio, o assédio sexual e os estereótipos lançados sobre a sociedade. Segundo dados do IPEA, a cada 90 minutos uma mulher é assassinada.