Envie sua redação para correção
    Desrespeitoso. Agressivo. Debilitado. Vexaminoso. Degradante. Ofensivo. Essas são algumas constantes que permeiam a discussão sobre o papel do feminismo na luta pelos direitos das mulheres. Assim, mesmo com todo o desenvolvimento social e tecnológico presente, ainda existe algumas desigualdades entre homens e mulheres, mas o feminismo não luta por igualdade, e sim por troca de posições. Nesse sentido, percebe-se que o feminismo é um movimento fascista  e sua base é Político-ideológica.
     Nesse contexto, é importante salientar que o feminismo é uma Ideologia sociopolítica, de extrema-esquerda, cuja intenção é dar superioridade e dominação à mulher em relação ao homem, seja pelos direitos e deveres, através de leis específicas e exclusivas, privilégios, benefícios, vantagens, etc, a ponto de humilhar, rebaixar, desprezar e até mesmo, por ferir os mesmos. Segundo suas redes sociais, Mish Way - uma lider e formadora de opinião feminista - é contra o sexo com homens e suporta Zoofilia em seu artigo “Mulher e bestialidade“, ela segue o padrão intelectual do movimento e cria teorias loucas para justificar a zoofilia entre animais e mulheres. Torna-se claro, nesse sentido, que o objetivo não é a igualdade.
     Ademais, esse movimento visa a implantação do Marxismo Cultural na sociedade a partir da desestruturação da família e princípios cristãos. De fato, as principais bandeiras defendidas por esse movimento extremista são: masculinizar as mulheres, tirando-lhes toda essência feminina para se tornarem semelhantes a homens, aborto, destruição do matrimônio, destruição do cristianismo, promiscuidade, homossexualização de crianças.
     Fica evidente, portanto, que o feminismo se disfarça de luta por direitos. Nesse sentido, faz-se necessário que as mulheres se afastem desse tipo ideologia, pois com certeza irão ganhar muito mais apoio para suas causas, até mesmo dos homens. Além disso, é preciso que o comunismo seja combatido assim como o nazismo, pois é um regime que já causou mais de 100 milhões de mortes pelo mundo e não para de ''emburrecer'' parcelas da sociedade. Só assim a igualdade sera alcançada e o desrespeito combatido.