Envie sua redação para correção
    O machismo na sociedade brasileira é evidente no dia-a-dia de cada mulher. Ainda há uma grande disparidade entre o gênero feminino e o masculino, onde este último aparece com vantagens indevidas, como maior ganho salarial em uma mesma função. O movimento feminista obteve muitos êxitos mundo a fora, no Brasil, desde 2016 as mulheres contam com a lei Maria da Penha em seu favor. Entretanto, a violência contra a mulher ainda ocupa com grande destaque o noticiário brasileiro.
         Outrossim, se é noticiado que a cada 90 minutos uma mulher morre no Brasil vítima de violência de gênero. Fato este que, em sua maioria, o assassino é o companheiro ou o ex-companheiro. Muitas vezes quando uma mulher registra uma violência sofrida, seu agressor a persegue e à mata. A lei Maria da Penha garante o distanciamento entre as partes, porém, não há um monitoramento do ofensor.
         Ademais, no Estado Brasileiro, ainda há mulheres e homens em cargos iguais com diferenças salariais. Uma pesquisa realizada neste ano pelo "site" de empregos CATHO, com quase oito mil pessoas, mostrou que mulheres ganham quase 53% a menos em todas as áreas, cargos e níveis escolares pesquisados.
         Em síntese, o Movimento Feminista tem muito a conquistar, por exemplo, o fortalecimento da Lei Maria da Penha junto aos órgãos de justiça. A criação pela Secretaria de Segurança Pública de mais delegacias da mulher com proteção mais efetiva a vítima após a primeira violência, sobretudo, com monitoramento do agressor e sua prisão se necessário. Políticas públicas com força de lei, deverão ser implementadas pelo Ministério do Trabalho, para combater a iniquidade salarial entre homens e mulheres com o mesmo cargo e que trabalhem sob as mesmas condições.