Envie sua redação para correção
    Lute como uma garota
          O filme Mulher Maravilha, de 2017, apresenta uma sociedade de supremacia feminina e por mais que essa estória só tenha acontecido no mundo de faz de contas, com isso ele apresenta a diferença das lutas pelos direitos femininos e a superioridade de gênero. Esse roteiro mostra de maneira inversa como os homens são os “maiorais” na maioria do planeta Terra e incita ao pensamento crítico, no qual todos os humanos deveriam ser iguais em deveres e direitos. Sendo assim, é válido movimentos femininos para romper com a minoria representativa e alcançar a justiça social.
          De início, o filme Eu não sou um homem fácil, de 2018, exprime uma troca de papéis e mostra de forma cômica como a subjugação, o machismo, o sexismo e a misoginia ainda são aspectos comuns na sociedade atual. Diante desse longa-metragem, confirma-se a importância da luta feminina para a construção de uma sociedade menos desigual e preconceituosa, ainda que a jornada seja extensa e com um repertório de muita violência.
          A busca por justiça social, além disso, é uma campanha para que a violência contra o feminino seja denunciada, investigada, julgada e punida, para que a sociedade compreenda que o poder público tem influência no olhar e no respeito à mulher. Por exemplo, o documentário O silêncio das inocentes, de 2010, revela as histórias das mulheres vítimas de violência doméstica e, infelizmente, realidade ainda tão comum.
          A militância por direitos femininos, portanto, é importante para reduzir a mortalidade desse gênero. Dessarte, o Ministério da Educação deve promover nas escolas apresentações de organizações não governamentais como, Ela decide e He for she para debater e aproximar os direitos aos estudantes e familiares para garantir que comportamentos preconceituosos sejam paulatinamente abolidos na sociedade. Ademais, o aumento de políticas públicas e fiscalização que garantam salários iguais, cotas para empregos e para representação feminina em partidos com o objetivo de fomentar a igualdade entre os gêneros. Embora, a luta tenha sido por muito tempo algo do universo masculino, hoje e sempre, estará nas estampas de camisetas e nos subconscientes: Lute como uma garota.