Envie sua redação para correção
    A importância do movimento feminista na luta pelos direitos das mulheres 
       A música  ´´Ele bate nela´´ - Simone e Simaria que trata da violência contra a mulher, mostra a realidade vivida no Brasil, vista como sexo ´´frágil´´ e ´´sensível ´´ grande parte sofrem agressões físicas, verbais e psicológicas. Tal pensamento abre portas para a continuo ato de desrespeito e desigualdade de gênero a ela direcionado    
           A questão da desigualdade de gênero não é um problema atual; Iniciou-se desde a Grécia Antiga, pois as mulheres atenienses eram desprovidas de seus direitos políticos e jurídicos. Já no Brasil, as mulheres conquistaram o direito ao voto no período da ´´Era Vargas´´constitui-se que ´´ é eleitor o cidadão maior de 21 anos, sem distinção de sexo´´. E deixaram de ser vistas como donas de casa e se incluíram no mercado de trabalho.  
            Em vista disso observa- se a importância do movimento feminista que a cada dia conquista o espaço da mulher na sociedade e no mercado de trabalho. Entretanto apesar dessas conquistas, como a Lei Maria da Penha que protege o sexo feminino e a da voz, por outro lado diariamente grande parte das citadas sofrem com assédios em ônibus, setor de trabalho, vias públicas sendo alvo de agressões físicas e verbais. Segundo o ( DUDH), mostra que 13 mulheres em média são assassinadas por dia no país, uma a cada duas horas, além disso sofrem com a cultura do estupro, com músicas que fazem apologia a tal ação, outrossim é no mercado de trabalho, Segundo (IBGE) mulheres exercendo a mesma função de um homem, recebem 70% a menos. Dessa  maneira mulheres continuam privadas de sua liberdade.         
              Diante dos fatos mencionados observa-se que faz-se necessário mudar o pensamento machista sob o qual a violência se sustenta. Cabe o governo melhorar as delegacias de mulheres, a fim da vítima ser acolhida por profissionais de qualidade, juntamente com psicólogos para tratar mulheres que já foram violentadas, a mídia juntamente com escolas e universidades criar campanhas, palestras, propagandas de conscientização sobre igualdade de gênero , ter mais câmeras de vigilância em ônibus para descartar qualquer tipo de ação desagradável. E cada vez mais emponderar mulheres para que não sejam caladas iguais suas avós.