Enviada em: 08/08/2018

"De tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo, por causa das águas que tem." Pero Vaz de Caminha destacou em sua carta ao rei de Portugal, D. Manoel, no séc. XVI, a riqueza natural do território brasileiro. O país, por sua vez, possui seis biomas terrestres bem definidos, responsáveis pelas características climáticas, por exemplo, de suas respectivas regiões, além de colaborarem para o alavancamento técnico-científico-informacional, uma vez que contribuem com a matéria prima necessária ao desenvolvimento de todos os setores da economia.     O conceito de bioma foi criado no séc. XX, sendo utilizado para descrever grandes sistemas ecológicos definidos. No Brasil, a floresta amazônica, por exemplo, é um importante contribuinte para o desenvolvimento de fármacos de combate à várias doenças, como a malária, desenvolvidos pelo Laboratório de Princípios Ativos da Amazônia. Além disso, produtos naturais, extraídos de maneira sustentável, como óleos, sementes e frutos, são comercializados em centros financeiros, cuja renda é baseada no extrativismo.   Vale destacar, também, que o ecoturismo é importante fonte de rendimentos para a economia nacional. Associando de maneira equilibrada e sustentável, a exploração e comercialização dos recursos naturais do país. Segundo dados da pesquisa Demanda Turística Internacional, do Ministério do Meio Ambiente, houve crescimento de 2,9% no turismo de aventura ou exploração.     O Brasil é considerado pelo Fórum Econômico Mundial, o número um do mundo em recursos naturais. Assim, é necessário, por parte do Ministério do Meio Ambiente, investir na preservação da biodiversidade do país, desenvolvendo e modernizando atividades econômicas oriundas do ecoturismo, como o extrativismo. Além disso, é de responsabilidade do Governo Federal fiscalizar e impedir o progresso do desmatamento desordenado, preservando a sua fauna e flora, aplicando multas severas aos infratores que, demasiadamente, contribuem para a sua destruição....