Enviada em: 13/04/2017

Amazônia, mata atlântica, cerrado, caatinga: apenas alguns dos biomas que cobrem o território brasileiro. É indiscutível que a fauna e flora brasileiras desempenham um papel de grande relevância na vida da população, o que torna a ação de preservá-las urgente. Dessa forma, para que os biomas e a vida sejam respeitados, algumas das consequências de sua destruição devem ser analisadas.     A devastação dos biomas brasileiros iniciou-se com a chegada dos portugueses no país em 1500, que utilizavam a biodiversidade brasileira como fonte lucro. Logo, com a manipulação não consciente da natureza, seres vivos foram extintos, nascentes pararam de fornecer água à população, animais foram obrigados a mudar seus nichos e habitat. Assim, como exposto no exemplo de alguns roedores que migraram para as cidades e trouxeram doenças como a salmonelose e a leptospiroses, fica claro como a destruição dos biomas traz consequências graves para a saúde e qualidade de vida da sociedade e dos animais.     Ademais, a preservação do meio ambiente pode assegurar o crescimento da economia. Visto que o Brasil é um importante exportador do setor primário, as mudanças climáticas causadas pelas degradação dos biomas brasileiros interferem diretamente na produção de alimentos e matéria-prima, o que consequentemente afeta a economia do país. Além disso, o fornecimento de água para cerca de 70% da população nacional depende da preservação das nascentes da mata atlântica; o descobrimento e a fabricação de importantes medicamentos necessitam da amazônia.     Desse modo, a fim de garantir a qualidade de vida da população, algumas ações urgentes devem ser tomadas. O Governo Federal, por meio do Ministério da Edução, deve incluir nas escolas palestras sobre a importância dos biomas brasileiros e sua conservação. Já no que tange à mídia, o Ministério da Comunicação deve realizar campanhas educativas que incentivem a preservação do meio ambiente. Como resultado, será atingido o bem-estar social....