Enviada em: 11/04/2017

O Brasil é o país que contêm a maior biodiversidade do mundo, por estar abaixo da linha do equador e apresentar um clima tropical favorável a vida de várias espécies. Todavia, sendo uma nação capitalista, há a constante e incontrolável necessidade de matérias-primas para suprir a produção em massa, que coloca em risco e degrada os biomas, e ainda ferem a identidade cultura brasileira e espaço dos mais antigos habitantes do Brasil, os índios.     A preservação dos biomas é uma questão bastante pautada e discutida por ambientalistas e políticos brasileiros. Desde a Revolução Industrial o uso de matérias-primas tornou-se alto e acelerado, isto desencadeou fortes danos a natureza, como o desmatamento e a extinção de espécies, que afetam diretamente os seres que dela dependem.     Além disso, há um outro lado bastante afetado pelo descaso ambiental. Os índios, que representam a identidade cultural brasileira mais antiga acabam muitas vezes perdendo o seu espaço e tornando-se cada vez mais raros.     Entretanto, pequenas ações vem surgindo na tentativa de transformar o uso da natureza pelo homem. A China anunciou, recentemente, o investimento em placas de energia solar, que colocariam fim aos problemas gerados pelos combustíveis fósseis, como o aquecimento dos biomas.            Assim, conclui-se que o Brasil precisa por suas atenções a preservação do ambiente. Cabe ao ministério do meio ambiente proteger os biomas, por meios de ações, em conjunto com a polícia federal, que impeçam o desmatamento e degradação, punindo e fiscalizando empresas e indústrias, que são as maiores consumidoras das matérias-primas. E ao ministério da educação cabe cobrar aos órgãos de justiça o direito dos índios de habitarem terras, por meio de aplicação e criação de leis, mantendo, assim, viva essa parte importante da cultura brasileira....