Enviada em: 16/05/2017

Vida. Diversidade. Cultura. Fonte de renda. Sobrevivência. A sequência denota a vitalidade dos biomas brasileiros. Estes, que, apesar da importância que têm, sofrem com a degradação constante.  O Brasil é rico em biodiversidade, cada bioma proporciona o sustento e a manutenção da vida das pessoas que nele vivem. A Amazônia, por exemplo, produz cacau, açaí, látex, etc., gerando renda para a população. É rica em sua fauna e flora, além de ser o berço de grande parte das chuvas que caem no sudeste do país. Esta região, abrange uma parte do cerrado, que por sua vez é considerado a caixa d'água do Brasil, pois, em sua área, nascem rios que formam importantes regiões hidrográficas brasileiras. A preservação dos biomas é necessária, pois são eles que garantem a vida.  No entanto, há pouco respeito ao sustentáculo da existência. A degradação do meio ambiente é algo que se torna cada vez mais irreversível. O homem não se importa em cuidar do que lhe é essencial. O desmatamento, a poluição, a desertificação do solo, enfim, o desequilíbrio ambiental; tudo isso é tido como meras consequências da "máquina do capitalismo". Os biomas brasileiros não garantiram o ciclo da vida , se não houver pensamento e ação sustentável em relação a eles.  Portanto, intervenções da sociedade, como a campanha da Fraternidade de 2017 ( Biomas Brasileiros e defesa da vida), são indispensáveis para conscientizar as pessoas. Ainda, faz-se necessário, a criação de medidas legislativas, que exijam uma relação sustentável das indústrias com o meio em que atuam. Com tudo, é preciso que haja respeito para com os biomas brasileiros,pois, como disse William Blake: "Tudo o que vive é sagrado", e os biomas são a vida em si....