Enviada em: 04/05/2017

No período colonial brasileiro, com intensa exploração de pau Brasil, não houve preocupação com a preservação ambiental, iniciando, assim, a devastação dos biomas do país. Esse processo estimulou, na contemporaneidade, com que a maioria da sociedade brasileira não se importasse em cuidar dos recursos naturais, agravando a problemática de destruição dos biomas.    Em uma primeira análise, pode-se afirmar que os principais biomas brasileiros estão sendo devastados por interesses meramente econômicos. Dessa maneira, a natureza vem perdendo espaço para indústrias, agropecuária, extrativismo predatório e usinas hidroelétricas, o que gera danos a fauna e a flora da região em que são instalados. Tal característica pode ser exemplificada por biomas como a Mata Atlântica e Cerrado os quais foram, amplamente explorados para fins financeiros e que atualmente são considerados “Hot-spots”, que são biomas com uma grande biodiversidade, mas que corre sérios riscos de ser extintos.      Um outro aspecto a ser abordado é a questão dos impactos que a destruição dos biomas gera sobre o ambiente e as populações. Assim, fatores como o desmatamento e as queimadas destroem as florestas e consequentemente há perda de biodiversidade tanto de fauna quanto flora, além de destruir os habitats dos animais gerando desequilíbrio ecológico. É importante salientar também que esses meios de destruição ambiental geram impactos negativos na vida da população residente nesse bioma pois pode diminuir a fertilidade do solo, desequilibra o ciclo de chuvas além de aumentar a erosão do solo. Tais aspectos comprovam as palavras de Aristóteles de que a natureza não faz nada em vão.     Por tudo isso, deve-se pensar em ações para gerar relações respeitosas com o ambiente e os povos que nele habitam. Sendo assim, cabe ao governo promover políticas de preservação dos biomas, isso pode ser feito por meio de campanhas publicitárias nos meios de comunicação em massa além de ampliar a fiscalização acerca da devastação dos biomas por meio do deslocamento de profissionais da segurança para áreas onde tal característica é mais recorrente. Cabe ainda às escolas em conjunto com ONG's promoverem palestras e debates acerca do tema para a sociedadde civil, e  assim formar a consciência cidadã e o senso crítico dessa população....