A mobilidade urbana no Brasil

Envie sua redação para correção
    O Brasil é um país que enfrenta grandes problemas com a mobilidade urbana. Alguns deles são causados pela prioridade histórica dada ao modal rodoviário em detrimento dos demais. Além disso, a precariedade dos transportes públicos desestimula as pessoas à utilizá-lo. Nesse contexto, torna-se necessário intervir a fim de ratificar tais problemas.
      Em meados do século XX, Juscelino Kubitschek com seu projeto desenvolvimentista introduziu no Brasil o rodoviarismo. Como consequência disso, as cidades brasileiras vivem atualmente um caos na mobilidade. A sobrecarga no modal rodoviário gera grandes problemas como engarrafamentos, acidentes e até mortes. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil aparece em quinto lugar entre os países recordistas em mortes no trânsito. Isso representa um obstáculo para a garantia do direito de ir e vir de todo cidadão.
      Ademais, a péssima qualidade dos transportes públicos brasileiros dificulta a mobilidade urbana. Além da falta de segurança e da estrutura ruim, eles não atendem à demanda da população que, por isso, prefere transportes individuais. No entanto, a Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP) relatou que, apesar dos transportes individuais corresponderem a apenas 31% do total de meios utilizados nos deslocamentos, eles emitem 78% dos poluentes. Em suma, melhorar a qualidade do transporte público, além de facilitar a movimentação nas cidades, significa cuidar do planeta .                                                                   Portanto, considerando os aspectos mencionados, fica evidente que o Poder Executivo, no seu nível municipal, das cidades que sofrem com os problemas na mobilidade urbana deve integrar diferentes sistemas de transporte, interligando ônibus, metrô, trens e ciclovias. Além disso deve melhorar a qualidade do transporte público e restringir o uso  excessivo de automóveis através de pedágio urbano nas regiões centrais das cidades. Feito isso, será garantido o direito de ir e vir de todo e qualquer cidadão urbano.