Envie sua redação para correção
    A Revolução Industrial ocorrida no século XVII foi um marco histórico de extrema importância para o desenvolvimento das cidades, em que os indivíduos migravam para as áreas industriais para tentar garantir emprego e moradia. Entretanto, no Brasil, esse processo expansionista permitiu um "inchaço" das áreas urbanas e, consequentemente, obstáculos na mobilidade da população. Tal fato é reflexo, principalmente, da falha no planejamento das cidades e da negligência social.
       A princípio, o delineamento urbano é fundamental para que a sociedade ao sofrer um processo de emancipação dos indivíduos, seja capaz de sustentar as transações das pessoas, assim como, o conforto. Seguindo tal afirmação, é exemplo a cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais, que foi planejada para se estabelecer dentro da Avenida do Contorno, porém, aglomerados foram sendo formados e a população foi se expandindo, visto que as oportunidades de emprego, estudo e garantia de vida fosse superiores nas capitais do que nos demais municípios. Dessa forma, transportes públicos tornaram mais lotados o que faz com que a entidade optasse por transportes particulares, resultando em um trânsito mais intenso, o que provoca um stress entre os motoristas.
       Um segundo fator importante de ressaltar é que a socialização primária e secundária são de extrema importância pra a formação do indivíduo. Desse modo, o filósofo alemão Immanuel Kant já enunciava "O ser humano é aquilo que a educação faz dele". Diante de tal fato, é notório a negligência da população diante das questões da sociedade, em que é evidente a destruição e a sujeira das ruas, bancos de ônibus depredados e assentos prioritários sendo ignorados, o que permite que a população tenha um desafio, a mobilidade urbana.
       À guisa de conclusão, é visto a necessidade da tomada de medidas para que a falha no planejamento das cidades e a negligência social não prejudiquem a mobilidade da sociedade. Para que isso ocorra, o Governo Federal, órgão de poder máximo, deve implantar o programa "Melhora sociedade", que consiste na ida de agentes públicos nas residências, levantando pesquisas sobre o modo de vida da população e opiniões para possíveis melhorias. Ademais, as instituições escolares deverão implantar programas para dar conselhos sobre como ajudar na melhoria da mobilidade, dando dicas e alertando as consequências que o desrespeito com o ambiente pode trazer, como, stress, dificuldades de deslocamento, trânsito, entre outros. Dessa maneira, os indivíduos se sentirão incluídos no ambiente social, assim como suas decisões, o que amplia a confiança e a motivação para melhorias.