Envie sua redação para correção
    A indústria automobilística chegou ao Brasil no contexto do Brasil República, possibilitando um novo meio de locomoção das pessoas no meio urbano. Contudo, a chegada dessa indústria trouxe consigo grandes problemas para o país, tais como a emissão de gases poluentes e a falta de qualidade da mobilidade urbana. Convém, então, analisar a grande quantidade de ocasionalidade de congestionamentos no meio urbano e a baixa quantidade de transportes alternativos sustentáveis como uma problemática na sociedade brasileira.
    Em primeiro lugar, nota-se, que devido a grande quantidade de carros nos centros urbanos, acontecem congestionamentos diários e de longa duração. Tal situação, é explicada pelo fato da população desacreditar do transporte público, pois, à vista de todos, é um meio de locomoção no qual falta segurança e qualidade, com isso, ao optar pelo automóvel, causam enormes congestionamentos, afinal a quantidade de carros no país é grande. Prova disso, são os dados do IBGE que apontam que a cada 4 pessoas, existe 1 carro, torna-se então notória a importância do melhoramento do transporte público no Brasil.
    Ademais, observa-se, que no país não existe grande incidência de transportes sustentáveis. Desse modo, ao não se inserir transportes coletivos sustentáveis de uma maneira globalizada no meio urbano do país, ocasiona, além da soberania do uso de transportes poluentes e causadores do efeito estufa, co mo o carro, também faz com que se a população se torne cada vez mais dependente de um transporte público de má qualidade. À vista disso, e tomando por conta que deve haver um combate a emissão de gases poluentes, deve-se haver uma maior integração de transportes sustentáveis nas cidades. 
    Diante disso, deve-se tomar medidas para o melhoramento da mobilidade urbana no Brasil. Desse modo, o Estado deve melhorar os transportes públicos, por meio do investimento na climatização deles e na manutenção constante do meio de transporte coletivo, com isso, a população usará mais do transporte público para se locomover e evitará a incidência de congestionamentos. Ademais, o Ministério da Infraestrutura, que é o órgão atualmente responsável pelo transporte público no país, deve fazer uma maior integração do transporte sustentável, por meio da construção de ciclovias nas cidades, e no uso de ônibus elétricos, para que, além da garantia de um transporte público de qualidade, exista um combate a emissão de gases do efeito estufa. Afinal, como afirma Platão: "O importante não é viver, mas viver bem".