Envie sua redação para correção
    Promulgada pela ONU,em 1948,a Declaração Universal dos Direitos Humanos,garante a todos os indivíduos o direito à locomoção e ao bem estar social.Todavia,os grandes bloqueios nas ruas dos centros urbanos no Brasil impede que esse direito seja usufruído na prática.Diante desse aspecto,cabe avaliar os fatores que favorecem esse quadro. 
     Convém ressaltar, a princípio,que a ausência de investimentos do poder público municipal nos serviços de locomoção ofertado a população impede que o engarrafamento seja suprimido em território brasileiro.Isso porque, as pouca frotas e a má infraestrutura dos ônibus e metrôs causam pouca eficiência e confortabilidade para o usuários,além disso a insuficiência de ciclofaixas nas metrópoles contribuem para o uso em massa de carros e motocicletas nas cidades.Consoante, a Carta Magna,cabe ao município organizar e prestar as atividades públicas,incluindo o transporte coletivo com isso,a comodidade da sociedade fica prejudicada devido essa negligência.
     Outrossim, a supressão de conscientização da população no uso de automóveis corrobora no bloqueio das vias,visto que muitos habitantes preferem ter o seu próprio carro ao invés de irem de carona ou transportarem pessoas da mesma família.Segundo,Richard Sennet,vivemos em uma sociedade em que as coisas pessoais são mais valorizadas ao invés do coletivo.Logo,o deslocamento fica lesado na autovias.
     Torna-se evidente,portanto,que para findar a imobilidade urbana é preciso aperfeiçoar os transportes coletivos.E para que isso ocorra é necessário que o Ministério do Transporte juntamente com os municípios planeje e executem a construção de ciclovias e ferroviárias e aumente o fluxo de ônibus nas metrópoles,com o intuito de despertar o interesse no uso de transporte coletivo ao contrario do carro.Ademais,é de suma importância que campanhas sejam realizadas em mídias e instituições com o propósito de incitar e conscientizar o uso coletivo dos automóveis para eximir a obstrução terrestre.