Envie sua redação para correção
    No contexto pós Guerra Fria,o carro se tornou o principal símbolo do capitalismo,razão pela qual o crescimento do número de automóveis individuais se intensificou em grande parte do mundo.Durante o século XX,o Brasil foi essencialmente rodoviarista,em detrimento do uso de trens e metrôs,o que contribuiu para a ampliação da problemática da mobilidade urbana no país.Assim,houve uma acentuação nos congestionamentos,que passaram a ser frequentes,provocando lentidão no tráfego das grandes cidades brasileiras,além dos prejuízos econômicos enfrentados pelo país,acarretados pela falta de mobilidade urbana. 
            A priori,é sabido que o aumento da renda média dos cidadãos e a diminuição dos impostos sobre produtos internacionais,por parte do governo federal,contribuiu para a ampliação da circulação de carros no Brasil.Além disso,a precariedade do transporte público brasileiro faz com que as pessoas prefiram o uso de veículos individuais aos coletivos,corroborando tal acertiva.Segundo o Observatório de Metrópoles,enquanto a população cresceu 12,2%,o número de automóveis de automóveis registrou um aumento de mais de 130%.A somar essa grande circulação de carros com o fato de que o país não conta com um bom planejamento urbano,tem-se muitos engarrafamentos e lentidão no trânsito que resultam em dificuldades de locomoção,além do desgaste físico e mental enfrentados pelos brasileiros.
              A posteriori,é indubitável que esses congestionamentos afetam diretamente o planeta,já que são liberados,dos escapamentos dos carros,gases que contribuem para o aumento do efeito estufa.Além disso,atuam negativamente para a economia brasileira,uma vez que as pessoas acabam perdendo muito tempo no trânsito,enquanto poderiam estar desenvolvendo atividades laborais importantes para a geração de renda do país.A cada dez anos enfrentando engarrafamentos,uma pessoa pode perder,em média,400 dias neles,ou seja,a falta da mobilidade urbana trás prejuízos enormes para o Brasil,para os seus cidadãos e para o meio ambiente.
               Infere-se,portanto,que a instabilidade do tráfego brasileiro traduz inúmeros problemas ao país e precisa ser amenizada.Diante dessa perspectiva,é imprescindível que os agentes governamentais invistam na melhoria dos transporte público para que esses possam oferecer conforto e segurança aos cidadãos e desenvolvam um planejamento urbano eficiente que circunde á utilização desses automóveis coletivos.Além da construção de ciclovias e ciclofaixas,com o objetivo de incentivar as pessoas a utilizarem bicicletas em detrimento dos carros,a fim de minorar os engarrafamentos,melhorando o tráfego nas grandes cidades e,consequentemente,ajudando o planeta e contribuindo para o desenvolvimento econômico do país.