A mobilidade urbana no Brasil

Envie sua redação para correção
    Hodiernamente, por meio de jornais, tv, rádio e até mesmo no dia à dia, é possível se deparar com problemas envolvendo o excesso de automóveis, resultando na mobilidade urbana; uma problemática atual e que vem se tornando um desafio não só nos grandes centros urbanos do Brasil, como também nas metrópoles do mundo.
     Com a expansão rodoviarista de Juscelino Kubitschek, o crescimento desordenado da indústria automotiva foi incentivado com a valorização exagerada do carro, que tem como resultante engarrafamentos, congestionamentos e a difícil locomoção da população.
    
     Além dos problemas sociais que a mobilidade urbana causa, vale salientar que a mesma também é causadora de problemas ambientais como a poluição, falta de planejamento geopolítico devido aos novos meios de circulação -como ruas e rodovias que a cada ano se expandem mais- e o financeiro com o descrédito aos transportes públicos.
    
     Diante dessa realidade, cabe ao estado e ao governo investirem mais em transportes públicos, ampliar as linhas e utilização do metrô para outras grandes cidades do Brasil que ainda não o possuem, além da indispensável implantação de ciclovias e rodízio veicular para todas capitais do Brasil.
    
     Ademais, é imprescindível o apoio da mídia para o estímulo contra a desvalorização e apoio a utilização de transportes públicos pela população a fim de minorar as problemáticas da mobilidade urbana.