A mobilidade urbana no Brasil

Envie sua redação para correção
    Não há dúvidas de que a mobilidade urbana no Brasil se encontra, cada vez mais, comprometida. As grandes cidades são as mais afetadas pela dificuldade de locomoção, causada pelo intenso fluxo de pessoas que, optam pelos meios de transporte individuais, como automóveis e motos. Isso contribui para o bloqueio do trânsito, além de aumentar a emissão de gases poluentes na atmosfera. Desse modo, faz-se necessário que o Governo Municipal invista em meios de transportes coletivos e sustentáveis. 
     De início, é fundamental levar em consideração as consequências da problemática mobilidade urbana. Diferentemente da cultura criada no governo de Juscelino Kubitschek, em que o carro era sinônimo de status social, na contemporaneidade se equivale ao caos. Os brasileiros que vivem em São Paulo ou no Rio de Janeiro, por exemplo, sofrem com congestionamentos que duram horas, geralmente causados pela quantidade exagerada de carros, pois utilizam transportes individuais em detrimento dos coletivos. Ademais, o grande número de automóveis não origina só o engarrafamento, mas também aumenta a quantidade de acidentes, uma vez que os indivíduos, movidos pela pressa, infringem a lei. 
     Além disso, a dificuldade de mobilidade urbana também é uma questão ambiental, visto que, quanto maior o número de veículos nas ruas, maior é a emissão de gases do efeito estufa, que contribuem para a poluição e interferem nas condições climáticas do planeta. Segundo um levantamento de dados feito pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), em 2012, caso os meios de transporte da cidade de São Paulo parassem por um dia, seria evitada a emissão de 535,4 toneladas de monóxido de carbono.
     Em virtude dos argumentos apresentados, nota-se os danos causados pela utilização dos transportes individuais, que prejudicam não só a fluidez da locomoção dos indivíduos, mas também  a preservação do meio ambiente. Desse modo, é fundamental que o Governo Municipal invista em meios de transporte coletivos e sustentáveis, além de alertar a população, através de campanhas, sobre os estragos ambientais causados pelos automóveis, bem como a importância do uso de transportes públicos. Assim, os brasileiros poderão se locomover com mais eficiência e sem prejudicar a natureza.