A mobilidade urbana no Brasil

Envie sua redação para correção
    Promulgada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos garante a todos os indivíduos o direito a transportes de qualidade e ao bem-estar social. No entanto, a mobilidade urbana no Brasil, impossibilita que milhões de brasileiros desfrutem desse direito na prática, por causa dos constantes congestionamentos nas principais cidades do país, São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, além de um sistema de transporte púbico precário, como ônibus lotados e obras inacabadas de metrôs, nos quais prejudicam as rotinas de grande parte da população. 
      Nesse contexto, os frequentes engarrafamentos ocorrem, principalmente, por causa da grande quantidade de carros nas ruas, os quais, na maioria das vezes, segundo a “Globo news”, transportam apenas 1 pessoa em um espaço para conduzir até 5, o que gera a superlotação das vias públicas. Além disso, outro fator que atrapalha o fluxo dos brasileiros nas cidades é o mau planejamento das mesmas, pois há inúmeras ruas pequenas espalhadas no país com via dupla para o trânsito de carros, além das insuficientes manutenções de muitas delas, com vários buracos e obras públicas paradas. Isso, infelizmente, prejudica o deslocamento diário de milhões de brasileiros. 
       Ademais, o sistema de transportes públicos no Brasil é precário e insuficiente para as necessidades dos brasileiros, pois, mesmo São Paulo e Rio de Janeiro, que possuem uma grande variedade de modais locomotivos, como metrôs, VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos), ônibus e carros, enfrentam congestionamentos diariamente. Tal problema urbano é consequência do rápido processo de industrialização do país, que gerou um desorganizado planejamento na maioria das cidades, além do enorme número populacional, que necessita de uma extensa demanda locomotiva, tanto para trabalhar, quanto em momentos de lazer, nos quais lotam os meios de transporte e as ruas com automóveis.             Diante do supradito, cabe ao governo federal melhorar a qualidade do transporte público do país, por intermédio de parcerias com empresas de transporte, para, inicialmente, aumentar as linhas de ônibus, metrôs, e VLT nas principais cidades do país, além de adicionar mais qualidade a tais meios locomotivos, e, posteriormente, expandir tais modais às demais localidades. Desse modo, os constantes congestionamentos irão diminuir, e, felizmente, a Declaração Universal dos Direitos Humanos será assegurada por muito mais brasileiros.