A mobilidade urbana no Brasil

Envie sua redação para correção
    Com o advento da segunda revolução industrial, houveram mudanças em todo o mundo, o modelo fordista das fábricas americanas foi criando um novo paradigma social onde a população migrava para áreas urbanas para manterem o sustento.No Brasil essa mudança aconteceu de forma gradual. à medida que a atividade comercial foi crescendo em zonas urbanas, a mobilidade se tornou um problema em horários de pico.
          Primeiramente é necessário reconhecer a importância dos automóveis para a qualidade de vida dos brasileiros, com a facilidade de financiamento, tornou-se cada vez mais fácil comprar um carro, além do grande fluxo de veículos por aplicativos. Algumas cidades metropolitanas brasileiras, por não ter capacidade para suportar tal fluxo de veículos, tornaram-se um local estressante em alguns períodos do dia. Além,das emissões de gases poluentes à atmosfera, a poluição sonora e os congestionamentos, reduzem a qualidade de vida nas grandes metrópoles.
    
              O transporte público também sofre com o grande fluxo de pessoas, em horários de pico, o transporte é de baixa qualidade. Com uma grande quantidade de pessoas iniciando o trabalho em períodos iguais, os transportes públicos não são capazes de atender essa demanda.
             Uma cidade com boa mobilidade urbana, é uma cidade bem planejada. é compreensível que não haja uma previsão exata de quais tipo de tecnologias novas serão apresentadas, tanto dificultando a mobilidade, quanto facilitando. É importante que o Estado se posicione com obras e politicas publicitárias de redução de veículos, para amenizar o problema nos horários onde é necessário e claro, fazer politicas de incentivo ao tráfego em horários de menor movimentação comercial.