A mobilidade urbana no Brasil

Envie sua redação para correção
    Em consequência de um grande índice populacional divulgado pelo IBGE, o deslocamento em vias urbanas se tornou um problema em grandes cidades brasileiras. Entretanto, essa dificuldade não envolve apenas contratempos na mobilidade e excesso de automóveis, mas também causa danos ao meio ambiente. Todavia, o aumento do uso automóveis apos a Revolução Industrial causou a superlotação nas cidades,  onde há uma demanda maior de veículos do que a cidade pode suportar para ter um fluxo normal.
      É necessário considerar a precariedade do transporte público e o uso do transporte privado. Em sua maioria, os ônibus coletivos sujeitam os seus passageiros a situações de descômodo, como ficar em pé durante logas viagens, ou até quantidades exageradas de pessoas, tornando assim, um ambiente quente e abafado. Por esta razão, muitos procuram adquirir seu próprio veiculo afim de terem uma locomoção mais agradável.
     No entanto, o uso de transportes individuais podem causar impactos sociais e ambientais, no contexto social os grandes congestionamentos podem fazem com que pequenos trechos demorem além do que o previsto. De que se trata ao meio ambiente os automóveis liberam gases poluentes na atmosfera ocasionando o agravamento do efeito estufa entre outros. 
      À vista disso, esses impasses devem ser resolvidos. O governo deve investir em transportes coletivos o uso dos mesmo de maneira confortável e frequente. É necessário que as prefeituras invistam em ciclovias promovendo a mobilidade sustentável, juntamente com o Ministério do Meio Ambiente promovendo palestras em escolas e empresas afim de que crianças e adultos tenham conhecimento dos benefícios do uso de bicicletas para como veiculo de locomoção . Desta forma o a falta de boas condições de mobilidade urbana deixará de ser um problema.