A mobilidade urbana no Brasil

Envie sua redação para correção
    A busca pela mobilidade urbana é um desafio enfrentado pela maioria das grandes cidades no Brasil. O intenso processo de urbanização, principalmente a partir da década de 1960, se deu de forma rápida e desordenada. As cidades, que passaram a ser pólos comerciais, atraíram um grande contingente de população, que migra para essas em busca de uma melhor qualidade de vida. Contudo, essa qualidade não vem sendo alcançada plenamente, visto que, as pessoas têm enfrentado sérios problemas decorrentes daquela urbanização desorganizada.
           As cidades não possuem uma infraestrutura adequada que possa abrigar esse novo contingente populacional. Com isso, o deslocamento de pessoas e veículos no espaço urbano tem sido um desafio. Estima-se que os brasileiros gastem, em média, duas horas por dia no trânsito; a situação é ainda pior na cidade de São Paulo, onde o tempo gasto no trânsito ultrapassa essas duas horas para 23% dos paulistanos.  Nota-se que, o incentivo ao uso de automóveis é difundido, principalmente, pela mídia, através das inúmeras propagandas que atrelam a ideia de felicidade ao consumo de tais produtos.
    
            É valido ressaltar ainda que, os problemas no trânsito são resultado do grande número de veículos que circulam diariamente nas metrópoles brasileiras. Segundo dados do Observatório das Metrópoles, entre os anos de 2002 e 2012, enquanto a população brasileira aumentou 12,2%, o número de veículos registrou um crescimento de 138,6%. Há cidades no país que apresentam uma média de menos de dois habitantes para cada carro presente, o que inviabiliza quase todas as medidas para a garantia de um sistema de transporte mais eficiente.
            Portanto, medidas são necessárias para sanar o problema na mobilidade urbana. Para tanto, é preciso que os governos municipais criem projetos para melhorar a infraestrutura de suas cidades e destinem uma parte da verba para a construção e melhoria das estradas, a fim de diminuir os congestionamentos. Somado a isso, faz-se necessário um investimento maior nos transportes coletivos para melhorar a qualidade e estimular o uso destes. Deve haver ainda, uma diminuição no número de propagandas que estimulem o consumo de automóveis. Assim, os cidadãos alcançarão uma qualidade de vida melhor e terão seu direito de ir e vir garantido.