A mobilidade urbana no Brasil

Envie sua redação para correção
    A mobilidade urbana no Brasil apresenta diversas falhas na qualidade dos serviços oferecidos, ampliando a insatisfação das pessoas dependentes desses meios de transporte. O Aumento nas tarifas, Superlotação, Veículos sem manutenção, Acessibilidade precária, Trânsito parado, fatos que Contraria a Constituição Federal, que tem como uma de suas garantias fundamentais o direito de ir e vir aos cidadãos.
        A melhoria da renda da população de classe média e baixa, os incentivos promovidos pelo Governo Federal para o mercado automobilístico e a baixa qualidade do transporte público contribuíram para o aumento do número de carros no trânsito. Com isso, tornaram-se ainda mais constantes os problemas com engarrafamentos, lentidão, estresse e outros, um elemento presente até mesmo em cidades que não sofriam com essa questão.
         Segundo dados, a cidade de São Paulo é uma das que mais sofrem com esse problema. Em média, o paulistano pode passar até 45 dias do ano no trânsito, algo impensável para quem deseja uma melhor qualidade de vida nas cidades. Uma das medidas criadas para combater essa questão, o sistema de rodízio de automóveis, não foi de muita eficiência, pois algumas pessoas compraram o outro automóvel com placa terminadas em números distintos, a fim de continuarem a utilizar o veículo privado. 
        Diante disso, é essencial que o governo invista em melhoras nos transportes coletivos, para incentivar os cidadãos a voltarem a utiliza- los, diminuindo assim o excessos de veículos privados que causam diversos problemas no dia a dia. Se aproximando assim cada vez mais a uma mobilidade adequada e digna.