Envie sua redação para correção
    No governo de Juscelino Kubitschek,o investimento em rodovias tinha como propósito a captação de investimento de capitais estrangeiros,uma vez que a revolução passava pelo seu auge do Fordismo.Deste modo,é perceptível que na implantação do "American way of life" desencadeou  no mundo um desejo da busca pelo bem estar social,onde o carro virou material de desejo devido ao estado precário que se encontra  o transporte público que,por sua vez,contribui com o estado caótico do meio ambiente.
        Nesse contexto,o poder público se utiliza de fatores administrativos para fortalecer o mercado automotivo,no Brasil.Os transportes público ,em sua grande maioria,não atendem  as necessidades populares do dia-a-dia,uma vez que  a população é exposta a condições humilhantes diariamente como,por exemplo, a superlotação,onde,infelizmente, as mulheres acabam se tornando as principais vítimas desse sistema de interesses,aonde elas sofrem de forma constante com assédios em coletivos.Contudo, situações como essa são extremamente lucrativas para o governo que se utiliza destas condições para oferecer diversos meios de adquirir um automóvel novo,mas de forma que o usuário pague taxas altíssimas ao estado.Nisto,os veículos deixaram de ser um artigo opcional,tornando-se obrigatoriedade para quem quer fugir do caos do transporte público.
        Por conseguinte,segundo Lavoisier,"na natureza nada se cria,nada se perde,tudo se transforma".Tudo que está acontecendo nada mais é que que um reflexo de ações que insistem em permanecer na sociedade.A África sofreu   com dois furacões ,onde se tornou o primeiro caso de desastre "natural" causado pela poluição urbana que tem como principal motriz a utilização excessiva de automóveis.No entanto,uma progressão de produção  de gases poluentes  significará um desequilíbrio tão grande da natureza que desastres como este se tornará comum e poderá significar  a extinção da própria população.
        Desta forma, é de função do ministério do desenvolvimento criar meios que amenizem  o caos estrutural do trânsito.portanto, a inserção de faixa exclusiva para ônibus e a inserção de mais linhas que visem desafogar a grande concentração dentro dos coletivos será um bom paliativo para  tornar as condições dos transportes um pouco melhores e assim atrair o mercado de volta.Além disso,é de função do poder público a criação de leis que incentivem o crescimento dos transportes de massa utilizando-se da abertura de uma competição entre novas empresas quebrado os monopólios,pois somente assim, os consumidores terão o seu direito respeitado e terão transpores baratos com uma melhor infraestrutura .