Envie sua redação para correção
    O sistema educacional público brasileiro passa por vários problemas há anos e, as políticas públicas implementadas até então não foram o bastante para atingir a eficácia devida do mesmo. Entre elas podemos citar o sistema de cotas, que já ultrapassou o tempo previsto e ainda não foi o suficiente para a obtenção do equilíbrio entre os sistemas público e particular. 
          Essa deficiência na educação brasileira traz diversos problemas a curto e a longo prazo. Indivíduos que não recebem a devida educação acabam, na maioria das vezes, tendo dificuldades em conquistar um bom emprego com um salário um pouco maior e não conseguem julgar com um conhecimento maior, seus representantes, seja em nível municipal, estadual ou federal. 
         O estudo precisa se tornar, na educação de ensino fundamental e médio, algo prazeroso e de certa aplicabilidade. Matérias como física e química, que se dedicam ao estudo da natureza, não se dedicar apenas a aulas teóricas e algébricas. As aulas de campo são de fundamental importância e é preciso que haja esse reconhecimento.
         Entretanto, as aulas de campo também não podem se transformar apenas em instrumentos de recreação dos alunos e de distração da dinâmica tradicional de aula, ela deve ser sempre pautada na aula teórica, buscando sempre mostrar a utilidade e a importância da teoria para o entendimento completo dos estudantes sobre determinado fenômeno.               Atualmente, os governantes se preocupam bastante com o ensino médio e o ingresso igualitário de todos os estudantes na universidade, contudo, deve-se haver uma reforma na base do ensino. Políticas que são aplicadas visando minimizar o problema não serão efetivas. É preciso que haja uma modificação em toda a estrutura educacional, começando pela base.