A necessidade de debater as doenças mentais

Envie sua redação para correção
    A negligência e a omissão de discussões sobre doenças mentais acarretam em um grave aumento do número de vítimas que sofrem diariamente com esses transtornos psicológicos. Visto que a demanda de profissionais especializados nessa problemática ainda é pequena e a quantidade de centros de reabilitação não supre a necessidade existente.
                 Nesse contexto, o déficit de profissionais especializados em saúde mental no mercado de trabalho é prejudicial a toda população, pois não só a vítima sofre e sim todos a sua volta. Cerca de 20% dos adultos brasileiros sofrem de algum tipo de doença, a exemplo da depressão e da ansiedade que podem atrapalhar o seu desenvolvimento técnico e social.
                 Além disso, a falta de centros de reabilitação agrava ainda mais essa temática, pois as vítimas que procuram ajuda não encontram vagas e continuam sofrendo com esses transtornos. Segundo a ONU, a falta de um tratamento adequado à saúde mental faz com que tais enfermidades ocupem posições de destaque no ranking das doenças que mais atingem a população mundial.
                 Destarte, as vítimas de transtornos psicológicos em relação à omissão e a negligência de debates sobre esses distúrbios padecem dos cuidados necessários aos mesmos. Dessa forma, criação de novas ações governamentais de investimento e incentivo aos jovens sobre as áreas que cuidam da saúde mental, além de melhorar e ampliar o atendimento em centros de reabilitação com a colaboração da iniciativa privada, e consequentemente promover debates com psicólogos, psiquiatras, psicanalistas e neurologistas em canais de televisão e rádio é de suma importancia, além de levá-los até escolas e principalmente as redes sociais.