A necessidade de debater as doenças mentais

Envie sua redação para correção
    Na sociedade contemporânea é possível verificar a amplitude das doenças mentais que acometem cada vez mais pessoas,independente de classes sociais. A preocupação se inicia por uma parcela muito pequena dessa pessoas procurem o tratamento adequado. Umas das causas da falta de tratamento é o medo da exclusão social. Ainda hoje existe mitos e preconceitos á respeito das doenças mentais. 
     A forma como as doenças são vistas pela sociedade é uma herança da história, na Inquisição vários foram mortos acusados de bruxaria, séculos após eles começaram a ser exilados do meio social em manicômios, nesses sofriam por métodos cruéis á que eram expostos como a lobotomia, choques térmicos e elétricos. Somente mais recentemente esses métodos foram proibidos no Brasil, uma das figuras mais conhecidas no meio é a psiquiatra Nise da Silveira. 
     Mesmo tendo um avanço significativo no tratamento, é imprescindível um maior alcance a respeito do tema. A maioria dessa doenças começam a dar indícios na infância, essa é a melhor época para o tratamento pois dificilmente a doença voltará ou em casos como o do autismo o paciente terá uma maior facilidade na inclusão na sociedade. Dessa forma um método eficiente é uma parceria entre as Secretárias da Saúde e Educação, capacitando os profissionais da Educação para recebe-los e uma ação nas escolas para identificar crianças com possível diagnostico, ampara-las e trata-las. Já em doenças como depressão, ansiedade que atingem a fase da adolescência e adulta, expandir discussões em salas de aula. Outra forma é usar as mídias sociais, difundir informações á respeito dos sintomas e tratamento, parcerias com redes de Streaming por exemplo, recentemente estreio a série Os 13 Porquês que fala do suicídio de uma jovem, essa série teve um enorme alcance entre os jovens e causou discussões á respeito, é uma formar saudável de inserir o tema, já que o suicídio é um fator de alto risco em pessoas com doenças mentais.