A necessidade de debater as doenças mentais

Envie sua redação para correção
    Descaso. Negligência. Irresponsabilidade, são algumas das adversidades vivenciadas por brasileiros que sofrem com prolemas mentais. Desse modo há a real importância da discussão sobre as doenças psicológicas. Desse modo, dois fatores não podem serem negligenciados, como a necessidade de instrução da sociedade perante tais  situações e a falta de assistencialismo eficaz do governo.
       Em primeira análise, cabe pontuar que a população não apresenta capacidade básica para comparta-se nessas causalidades. Comprova-se isso por meio da não percepção da falta de não percepção de comportamentos principalmente dos familiares  que muita das vezes estão passando por depressão pu transtorno de personalidade, por exemplo. Se tal instrução for devidamente ensinada problemas como suicídios e ataques em locais públicos poderiam ter índices menores.
       Ademais, convém frisar que o modo de assistencialismo ofertado pela esfera pública é precária. Uma prova disso, encontra-se na falta da interiorização dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) que majoritariamente se encontra nas capitais. Essa problemática afeta principalmente aqueles pacientes que morram em cidades distantes dos centros de atendimento prejudicando ainda mais no tratamento dos pacientes com distúrbio mental.
       Medidas, portanto, são necessárias para atenuar essas  problemáticas. É imprescindível a ação da população sendo que o governo deve investir em propagandas informacionais nos meios de comunicação como a televisão e a internet, proporcionando a instrução necessária para que os cidadãos ajudem da melhor forma aquele que necessita  de um cuidado psicológico. Além disso, deve haver investimentos em locais interioranos e centros móveis a fim de integrar também aquele que não se encontra em locais mais desenvolvidos, com esses mecanismos exitosos a pátria educadora fortalece ainda mais povo brasileiro.