A necessidade de debater as doenças mentais

Envie sua redação para correção
    Drogas, abusos na infância, violência e até mesmo falta de convívio social:essas são algumas características que levam o indivíduo a desenvolver transtornos mentais.Nesse sentido, é notório que o ser humano deve levar uma vida digna de um ser social.Contudo, eventuais fatores que transgridem a conduta humana leva a pessoa a adquirir comportamento incomum:ser violento, desumano, radical e violador das leis que regem nosso universo.Com isso, algo deverá ser feito para modificar essa situação. 
     Primeiramente, sabemos que o debate é o melhor caminho para solucionar qualquer conflito.Exemplo disso, é a Ágora:local utilizado pelos filósofos para resolver os conflitos internos na idade média por meio do diálogo.Nisso,está claro que é preciso conhecer o interior da pessoa, saber o que se passa com ela para solucionar os transtornos causados. 
     Concomitante a isso, é imprescindível estabelecer a conversação com familiares e amigos para se ter a real noção das medidas a serem tomadas com antecedência.Isso é importante, pois problemas como o abuso infantil, principalmente com meninas, gera transtornos tão acentuados que as mesmas não contam aos familiares, omitindo um diálogo tão importante.
     Por outro lado, as autoridades poderiam olhar para os usuários de drogas como seres que, por algum motivo, escolheram as ruas e os entorpecentes como formas de amenizar uma transgressão sofrida.A respeito disso, é importante colocar profissionais da saúde nas ruas, principalmente os que entendem a mente humana, para saber o que se passa no imaginário desses enfermos, porque a realidade nós não sabemos
      Fica claro, portanto, que a dialética herdada de Platão é um grande mecanismo para solucionar lides.Com isso, é preciso tratar os indivíduos afetados com antecedência, pois há casos que podem ser irreversíveis.Mais ainda, poderia criar mais setores nos hospitais com profissionais formados em psicologia, porque entendem a mente humana e podem ,com afinco, proceder o tratamento correto para os prejudicados.Outrossim, manter a interlocução com familiares, se queixar quando algo estiver errado e não se deixar vítima das violências que deturpam a ética mental do cidadão.Nesse sentido, fica a frase do célebre poeta Carlos Drummond de Andrade: "dialogar é dizer o que pensamos e suportar o que os outros pensam" .