A necessidade de debater as doenças mentais

Envie sua redação para correção
    Com a Lei de Paulo Delgado os manicômios passaram a ser proibidos, são considerados desumanos e não trazem melhoras drásticas para as pessoas. A partir daí, o tratamento  desses distúrbios mentais vem sendo ignorado, está cada vez mais escasso no Brasil, à vista disso, é de suma importância discutir sobre esse assunto que afeta muitos brasileiros.
          A terapia desses transtornos vem sendo abandonadas cada vez mais. Existem poucas unidades especializadas que cuidam dessas doenças, o SUS não está preparado e nem equipado para elas. É algo que está em descaso no Brasil e não deveria, já que afeta 2,2% da população, segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria.
           Outro fator que influencia esse desprezo é a falta de informações devidas para a população, muitas nem sabem da existência dessas pertubações psíquicas dificultando assim o tratamento, já que muitas podem ter, porém, não vão atrás de se cuidarem pelo fato de não saber sobre elas, atrapalhando assim a vida dessas pessoas, porque, elas dificultando a interação social desse indivíduo podendo gera até o suicídio, mais de 70% das pessoas que cometem autoquíria tem algum transtorno mental.
          Fica claro, portanto, que é de suma importância relatar sobre esses distúrbios que vem afetando milhões de brasileiros. É necessário que haja propagandas midiáticas, a fim de informarem a população sobre elas e de incentivar o governo à procurar melhorias no tratamento desses casos na rede pública. Precisa-se também que o governo executivo implante novas áreas especializadas para essas doenças e dê verba para a "ABP", a fim de ampliar essa melhora.