Envie sua redação para correção
    No Brasil, cerca de 23 milhões de pessoas sofrem de algum transtorno mental. Em alguns casos como depressão e bipolaridade muitas vezes são negligenciados pelas próprias famílias, que por sua vez, até desconhecem tais doenças e seus sintomas. E como buscar ajuda médica quando nem se sabe que esta doente ? Por isso devemos estar atentos aos sinais de mudança de comportamentos. 
      A depressão é uma doença psiquiátrica crônica que caracteriza alterações de humor, tristeza profunda, desesperança, baixa auto estima, amargura e etc. Essa doença atinge cerca de 340 milhões de pessoas pelo mundo, e pode ser caracterizada em três graus: leve, moderada e grave. Fator genético, disfunção bioquímica no cérebro, acontecimentos traumáticos na infância, consumo de álcool, drogas e certos tipos de medicamentos podem estar relacionada com a doença. Devemos destacar que a depressão não é loucura, nem preguiça ou irresponsabilidade, ela pode ocorrer em qualquer fase da vida e os familiares dos portadores da depressão precisam manter-se informados. 
      Já o transtorno de bipolaridade esta associados as disfunções cerebrais, não existe teste padronizado para saber se uma pessoa tem o transtorno ou não, porém uma das características mais marcantes é a alteração, as vezes súbita, de humor. Existem quatro tipos da doença, dentre eles o mais leve é o transtorno ciclotímico. Essa doença não tem cura, mas pode ser controlada, o uso de medicamentos, mudanças no estilo de vida como alimentação saudável e sono adequado são fatores significativos para a melhora. 
      Precisamos encontrar soluções para resolver esses problemas, o primeiro passo é a informação para a população, de que pessoas portadoras dessas doenças precisam de cuidados médicos. Por outro lado as unidades básicas de saúdes precisam estar capacitadas para atender a população. Oferta de melhores serviços de saúdes e ações integradas ao cuidado da saúde mental são fundamentais.