Envie sua redação para correção
    O mal do século
    Distúrbios de caráter psicológicos ou psiquiátricos tem se tornado mais comuns dentro da nossa sociedade, cerca de 20% dos adultos tendem a sofrer com algum tipo de transtorno mental em algum momento da vida. Visto o aumento da incidência de casos, políticas públicas devem ser instaladas a fim de ofertar tanto informação quanto tratamento para essas desordens.
    Em um passado próximo, as famílias de indivíduos acometidos psicologicamente costumavam esconde-los da sociedade devido ao medo de serem taxados de loucos e fruto de uma civilização com pouca informação. O medo de retaliação e perda de status fazia com que essas pessoas ficassem muitas vezes escondidas e privadas de usufruir seus direitos como cidadãos.
    Hoje em dia, devido ao acesso mais fácil à informação e também pela evolução da ciência, esses distúrbios podem ser tratados e entendidos  com maior facilidade. Não há justificativa para esconder tais fatos e sim procurar serviços de apoio específicos. A recomendação é encaminha-los para unidades de  saúde onde obrigatoriamente existem profissionais qualificados para diagnóstico e tratamento. A reintrodução do indivíduo na sociedade torna-se essencial, visto que só assim poderá ocorrer uma mudança de paradigma. Tornar essas pessoas capazes de conviver em sociedade acarretará em diminuição do preconceito.
    Em suma, desordens neuropsicológicas devem ser tratadas como uma realidade, tanto profissionais quanto leigos devem estar mais atentos a essa parcela da população. Entende-los torna-se fundamental para quebra do paradigma. Debates em mídias sociais, escolas e dentro das próprias famílias são extremamente importantes para que se lance luz sobre o tema, a fim de diminuir o preconceito, alienação e descriminação.