Envie sua redação para correção
    A humanidade convive com distúrbios mentais há séculos e, antes de se tornar assunto médico, essas e outras pessoas consideradas indesejáveis na sociedade eram isoladas em manicômios. Atualmente os problemas psíquicos são tratados com mais seriedade e muitos tabus foram quebrados, no entanto, ainda não recebem a atenção necessária.
     A falta de informações na sociedade a respeito de tais problemas, faz muitas vezes com que as pessoas doentes não procurem ajuda, com medo de serem julgadas por parte de amigos ou mesmo família. Porém assim como outras doenças, seu estado pode piorar sem ajuda de um médico, podendo ocorrer situações mais serias, como até mesmo o suicídio.
     Os profissionais capacitados são de extrema importância para o tratamento e acompanhamento da doença, contudo, uma grande necessidade é ter alguém que reconheça a necessidade de tratar uma pessoa com doenças mentais, mesmo que ela não procure ajuda.
    Portanto, medidas são necessárias para resolver esse impasse, partindo do governo federal que deveria criar novas medidas de apoio como plataformas online para um contato mais rápido com o paciente. Além disso, o governo em parcerias com diversas ONGs poderia fazer treinamentos para profissionais de diversas áreas da saúde e voluntários para reconhecer casos que necessitem de ajuda adequada. Por fim, o mais importante é que essas medidas se tornem um conhecimento popular, atingindo diversos âmbitos sociais, amenizando o desconforto e o julgamento nos casos de doenças mentais.