Envie sua redação para correção
    A Importância do debate sobre Doenças Mentais
    
       Estima-se que 20% da população mundial sofra de algum transtorno mental ao longo da vida, no entanto, apesar disso, o tema é pouco debatido e tratado como um tabu pela maioria das pessoas. Nesse sentido, a falta de conhecimento sobre o tema deixa visível o estigma a ser enfrentado quando trata-se das doenças psicopatológicas. 
       O desconhecimento e o preconceito tanto do individuo que sofre de algum distúrbio mental, quanto das pessoas do seu vinculo é um dos empecilhos para o diagnostico e tratamento. Na maioria dos casos, o individuo sente-se anormal e tem receio do julgamento até mesmo das pessoas mais próximas, tornando a doença ainda mais difícil de ser enfrentada, apesar dos sintomas serem de fácil percepção como o isolamento social. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), entre 75% a 85% não contam com o tratamento adequado quando seria necessário um acompanhamento eficaz desde o seu primeiro diagnostico.      No Brasil, debater sobre distúrbios mentais é tratado como um tabu e muito pouco falado até mesmo em salas de aulas. A dificuldade ainda é reflexo que até o anos de 1980 o país mantinha em amplo funcionamento os manicômios. O panorama ainda é mais alarmante quando dos cerca de 23 milhões  de portadores de alguma psicose 5 milhões são Identificados já em estado moderado ou grave, no Brasil, Segundo a ONU.
       Portanto, fica claro a importância do debate sobre doenças mentais com o objetivo de desmistificar e conscientizar a sociedade entorno do tema. A mídia deve colocar o assunto como tema recorrente e as escolas devem realizar palestras com profissionais especializados na área a fim de combater tal estigma.