A necessidade de debater as doenças mentais

Envie sua redação para correção
    Depressão, transtorno bipolar, esquizofrenia, distúrbios do pânico e ansiedade generalizada. Se o pintor expressionista Edward Munch, ao pintar a obra " O Grito", estivesse relatando a realidade na qual se encontra o Brasil, certamente estaria refletindo a questão desses problemas mentais que acomete a população. É de fato lamentável perceber esses agravos sem muitas vezes esses pacientes receberem um tratamento adequado. Nesse contexto, faz-se necessário debater esse quadro para que haja o desenvolvimento social.
    Em primeiro plano, é sabido que essas doenças é fruto do desenvolvimento urbano e industrial, os quais exigem cada vez mais dos indivíduos dentro da sociedade. Nesse sentido, percebe-se que essas pessoas encontram dificuldades para se relacionar, estão constantemente estressadas ou deprimidas. Devido a isso as doenças mentais se desenvolve com facilidade nos cidadãos. Prova disso, é evidenciado pela Organização Mundial da Saúde ( OMS), a qual em uma pesquisa afirma que mais de 400 milhões de pessoas sofrem com tais transtornos. Assim, nota-se que essas doenças não acometem apenas países específicos, eles podem ser consideradas uma pandemia que necessita ter um olhar mais atento.
    Além disso, mas não menos importante, devido aos, está a questão da falta do tratamento adequado para esse pacientes. Isso foi revelado nos dados demostrados pela Organização das Nações Unidas (ONU) que afirma uma taxa de 75% a 85% de pessoas que não recebem um tratamento adequado para tratar tais doenças. Conforme as ideias de Sartre, a fuga da realidade e da responsabilidade é entendida com má- fé; logo, deve-se evitar a fuga da responsabilidade por parte do Ministério da Saúde.
    Diante desse panorama, portanto, reverter o quadro das doenças mentais é necessário para o desenvolvimento social. Porém sua efetiva só poderá ocorrer com a intervenção conjunta da sociedade e governadores. Isso pode ser feito por meio de investimentos do Ministério da saúde para tratar os doentes.  Afinal, talvez assim será possível minimizar os problemas de   n  saúde saú