A necessidade de debater as doenças mentais

Envie sua redação para correção
    Uma grande necessidade
         Vivemos em um mundo, em que as relações sociais e humanas estão cada vez mais superficiais, aonde tudo acontece muito rápido. As pessoas vivem em função do tempo, ocupadas, sem tempo para pensar, refletir e cuidar de si mesmas. Isso é o reflexo de uma sociedade extremamente vaidosa, a qual se baseia na aparência, materialista e egocêntrica. No mundo moderno há, cada vez mais, pessoas com doenças mentais que não conseguem interagir de forma parcial ou total com a sociedade e ainda com a família devido a fatores externo e internos.    
         As doenças mentais se tratam de uma variedade de condições que afetam o humor, raciocínio e o comportamento, como a depressão, distúrbios de ansiedade generalizado, distúrbio de pânico, transtorno bipolar e esquizofrenia. Hoje, 400 milhões de pessoas sofrem desse problema, segundo o Órgão da Organização das Nações Unidas. Existem as causas endógenas que são resultados de fatores hereditários e as causas exógenas que são consequências dos acontecimentos do dia a dia  e menos dependentes da genética, as quais são causadas pelos fatores sociais.
         Grande parte das pessoas que sofrem com os transtornos mentais se isolam do mundo e das pessoas a sua volta e não procuram ajuda. Ademais,  a omissão e a negligência do governo são um dos principais problemas, pois não há recursos necessários nas unidades básicas de saúde para acompanhar esse tipo de paciente. Segundo a Organização das Nações Unidas, 80% das pessoas que sofrem desses males não tem acesso a um tratamento adequado. Isso agrava ainda mais o problema, o que acarreta numa maior necessidade de combater essas doenças mentais.
          Por isso, é imprescindível que, em primeiro lugar, o Governo invista em unidades básicas de saúde com capacidade para atender os transtornos mentais e com atendimento psiquiátrico. Além disso, é fundamental que ONG's façam palestras e campanhas que retratem o que são as doenças mentais, pois grande parcela da população não tem a instrução necessária para lidar com esse tipo de problema e muitas vezes não sabem aonde encontrar ajuda. Sobretudo, é indispensável que a família reconheça e de o apoio necessário para que a pessoa que esteja doente procure ajuda de um profissional da área. Contudo, é primordial que haja mudanças para combater esse mal do século, pois o ritmo acelerado da vida moderno aumenta cada vez mais o número de pessoas com doenças mentais.