Envie sua redação para correção
    Doenças mentais são distúrbios que ocasionam disfunções no cérebro e incapacitam o indivíduo em diferentes níveis. Ao longo da História, portadores desses transtornos foram marginalizados do meio social, sendo até mesmo encarcerados em condições indignas e destituídos do direito de ter autonomia sobre a própria vida. Na contemporaneidade, tenta-se eliminar os estigmas que envolvem a problemática dos transtornos mentais, porém as estruturas vigentes, tanto a nível social como institucional, colaboram ainda mais para a segregação desse entes.
         Dentre as principais psicopatologias, encontram-se: transtorno de ansiedade, ataque de pânico, transtorno bipolar, depressão, esquizofrenia etc. A OMS divulgou a informação de que 400 milhões de pessoas são afetadas por distúrbios mentais ou comportamentais, onde o Brasil se encontra entre os 62% de países que possuem políticas de saúde mental. Nesse viés, há inovações na área como a Reforma Psiquiátrica e a criação dos centros de Atenção Psicossocial (Caps).
            Não obstante, as estruturas físicas e sociais que encerram os doentes mentais não promovem nenhuma estabilidade para esse indivíduo. As pessoas passam a ter uma perspectiva de exclusão para com as pessoas que recebem o diagnóstico de psicopatologia, numa construção cultural consolidada há séculos. Ademais, a estrutura hospitalar objetiva o controle, alienação e separação do doente da vida social, ocasionando o isolamento do enfermo do mundo exterior, gerando insegurança e a resistência do mesmo  na sua reinserção ao convívio social.
            Tendo em vista as estruturas em vigor, é necessário um processo de desconstrução cultural, tendo em vista a incorporação do doente ao organismo social, em colaboração com investimentos do Ministério da Saúde na capacitação profissional dos agentes da área. É necessário garantir a cidadania, o respeito aos direitos e a individualidade do enfermo. Ademais, o Caps deve realizar orientação às equipes de atenção básica, atendendo conjuntamente a situações mais complexas.