A necessidade de debater as doenças mentais

Envie sua redação para correção
    Muito se fala sobre diversos distúrbios mentais, mas pouco se sabe sobre eles. Existem diversas doenças mentais, cada uma com o seu tratamento, com os seus sintomas, e elas não podem ser ignoradas. Segundo matéria do G1, 20% dos adultos chegam a ter algum distúrbio mental durante sua vida, as vezes por essa doença não se manifestar de maneira agravada acaba por passar despercebida, mas ela tende, assim como outros tipos de doença, a deixar as suas marcas.
         Precisa-se entender que as doenças mentais são como qualquer outra enfermidade, e necessitam de atenção. É muito mais difícil reconhecer esse tipo de doença, pois ela não se manifesta fisicamente, mas sim no comportamento da pessoa, e é muito comum achar que a pessoa que se isola está tendo uma fase ruim, ou que aquela pessoa que muda de comportamento repentinamente é " o jeito dela", e é por isso que se tem que levar a população o conhecimento desses tipos de doença, é preciso as discutir e as entender para que se possa reconhecê-las e combatê-las.
        Para tornar esse assunto mais conhecido, pode-se fazer dele uma pauta de discussão no ensino médio, fazer com que os nossos jovens os pesquisem e se interessem em conhecer essas doenças, os seus sintomas, como reconhecê-las e como combatê-las também. Levando esse tema aos nossos jovens, fazendo com que eles entendam a gravidade do assunto é essencial para fazer dessas doenças conhecidas.
          Outro fator que merece destaque é que alguns desses distúrbios não tem cura definitiva, e sim um tratamento contínuo, outro argumento para que elas sejam discutidas não como doenças normais, mas sim, graves. Elas são difíceis de serem reconhecidas, difíceis de serem tratadas e estão presentes na sociedade em um número considerável. As doenças mentais merecem ser discutidas, pois são complexas e constantemente ignoradas pelas pessoas.
          Os distúrbios mentais são de grande importância, numa época em que a cada dia as doenças físicas são cada vez mais fáceis de serem reconhecidas e tratadas, as mentais ganham mais impacto, mais importância, e por isso merecem espaço no âmbito das discussões, elas precisam ser entendidas e reconhecidas como as doenças graves que podem ser.