Envie sua redação para correção
    Um problema de todos
      Transtornos mentais têm ganhado grande destaque atualmente, talvez pelo aumento gradativo dos níveis de estresse e exigência vivenciados pela população. Ainda que esse assunto seja debatido na ciência, é necessário que haja uma emergencial quebra de tabus, para que sejam ensinados novos conceitos e preceitos a respeito do mesmo. Deve-se ainda ter em vista que, existem fatores que provocam o surgimento desses transtornos, ou que até os acentuam.
       A falta de  discussão a respeito do estado psicológico pessoal pode ser apontado como um dos principais agravantes de doenças mentais. Sendo ainda considerado um assunto abstrato por muitos, é julgado de forma errônea e indiferente por boa parte das pessoas. Em nossa sociedade, ainda há uma idealização preconceituosa quando se diz respeito a problemas psíquicos. Como consequência, não permitimos que os portadores dessas doenças se sintam livres para expor o ocorrido e solicitar ajuda.
       Como se não bastasse a deficiência na abordagem de uma temática tão importante, nos é ilustrado diversas vezes casos de bullying em escolas. Casos esses que, ao serem tratados de forma irrelevante por professores, alunos e responsáveis, provocam um sofrimento unilateral para com a vítima. Assim, torna-se necessária a observação atenta nas escolas e o debate vindo de casa. Sabendo que esse ato repugnante pode agravar ou até desencadear problemas psicológicos, devemos imediatamente tornar natural conversas a respeito desses possíveis transtornos e seus atenuantes.
       Como intensificador considerável temos ainda o alto nível de intolerância sofrida por alguns, seja por questões machistas, religiosas ou por qualquer outro fator. O fato é que, a existência de motivos que desencorajam o indivíduo a buscar ajuda, torna ainda mais difícil o combate a evolução dessas doenças, visto que a pessoa acaba por se sentir sem credibilidade para procurar o tratamento necessário.
       Sabendo que, a saída encontrada por muitos que sofrem por doenças mentais é o suicídio, é indiscutível a necessidade de mudanças imediatas nos conceitos que rodeiam esse assunto. É imprescindível que haja uma abordagem maior por parte da Organização Mundial de Saúde juntamente com as Escolas e fontes midiáticas, visando a conscientização e o esclarecimento das possíveis doenças e seus tratamentos, de forma que os portadores não sejam mais tratados como frágeis ou até loucos. Assim, torna-se possível em curto prazo, diminuir ou até evitar o surgimento de distúrbios psicológicos, e principalmente, salvar vidas.