Envie sua redação para correção
    Recentemente, foi lançada a série "Os 13 porquês", que narra a história de uma adolescente que após muito bullying, entrou em depressão. Devido ao sucesso da trama, começou-se a discutir a respeito de doenças mentais. Entretanto, tal assunto ainda é um tabu para a sociedade contemporânea. Nesse contexto, convém analisarmos a causa e consequência desse problema. 
              Antes de tudo, é preciso perceber que o preconceito com pessoas portadoras de deficiência mental não é um problema atual. Na Idade Média, por exemplo, os deficientes eram queimados na fogueira pela Inquisição, que viam as pessoas com esquizofrenia, por exemplo, como um problema social. Tal visão se transformou num legado histórico-cultural, já que, ainda hoje, o preconceito está enraizado na sociedade.
                Nesse sentido, as consequências podem ser fatais. Segundo o CVV (Centro de Valorização da Vida), 90% das pessoas que cometem suicídio possuem distúrbios mentais, que por muitas vezes não são tratados devido á uma visão banalizada dessas doenças. Além disso, também há casos de negação por parte dos familiares e amigos que se justificam pelo tabu que rodeia e impede uma discussão sobre as doenças mentais.   
                Dessa forma, é necessário uma ação interventiva por parte de Órgãos Governamentais para criar e fiscalizar leis que garantam o tratamento de qualquer pessoa com distúrbio mental. Ademais, as escolas tem o papel de realizar ações educativas, junto dos pais e responsáveis, com intuito de debater e conscientizar as crianças sobre tal tema. Assim, será possível alcançar uma sociedade livre de tabus e preconceitos com as doenças mentais.