A necessidade de debater as doenças mentais

Envie sua redação para correção
    Segundo Albert Einsten "A menos que modifiquemos a nossa maneira de pensar,não seremos capazes de resolver problemas causados pela forma como nos acostumamos a ver o mundo".È fato que ao longo da história,pessoas com transtornos mentais eram consideradas "perigosas" ou "anormais",a falta de conhecimento da sociedade ocasionou a exclusão,falta de tratamento adequado e banalização.
        Ao analisar o assunto podemos perceber que o donte mental é excluído do convívio social e do mercado de trabalho,pois,aos olhos da sociedade ele nunca foi visto como igual ou normal.A banalização dessas doenças é um fato muito presente em redes sociais,o que as pessoas não sabem é que isso ajuda a deixar uma coisa séria a se tornar normal e dificulta o diagnóstico dessas psicopatologias.Torna-se claro nesse sentido que tudo isso é consequência da falta de conhecimento.
       Além disso,a depressão é a doença que mais atinge a população em geral e muitas pessoas acreditam que somente o tratamento com remédios é o suficiente o que acaba levando muitos a automedicação que pode agravar a doença.A falta de tratamento adequado leva muitos doentes a serem internados em hospitais psiquiátricos onde ficam longe de familiares e liberdade.
       Isso dito,não resta dúvida de que universidades e escolas junto com a sociedade promovam espaços de discussão para que se inicie uma reflexão no sentido de reduzir o preconceito e a exclusão de pessoas com transtornos mentais,indivíduos que fazem a banalização dessas doenças em redes sociais se informem melhor sobre os distúrbios,e que o governo venha garantir o tratamento adequado com profissionais qualificados e locais propícios pois o método tem que ser feito de forma humanizada.O doente mental precisa ser reconhecido como igual,e respeitado pelas diferenças,pois todos os indivíduos possuem diferenças e são elas que tornam todos iguais