Envie sua redação para correção
    Em 1939 Hitler autorizou o extermínio de deficientes, programa que ficou conhecido como "eutanásia", onde os doentes mentais eram colocados em câmeras de gás, por ser considerados inúteis a sociedade, por isso eram indignos de viver. Hoje sabemos que o deficiente pode viver em sociedade, graças aos métodos de humanização. 
     Hoje o tratamento humanizado é usado em todos os métodos da medicina, é de suma importância, pois é comprovado que os pacientes com doenças mentais quando inseridos na sociedade, tem melhoras significativas. Debater sobre doenças mentais e preparar o cidadão para viver em sociedade, ciente que exitem pessoas de várias formas. O deficiente deve ser acolhido pela sociedade, com respeito e amor, esse respeito que tem que ser plantado nas escolas. Hoje muitas escolas aceitam essa grande diversidade, se deve então intensificar com palestras sobre doenças mentais, evitando que o bullying seja assombração para quem tem alguma deficiência. 
     Outrossim, as doenças mentais são preocupantes, em alguns casos, o portador desse transtorno é agressivos, limitados. Um dos transtorno que mais acomete pessoas, é conhecido como mal do século, a depressão. Há também esquizofrenia, transtorno bipolar, distúrbio do panico. Dados constam que mais de  400 milhões de pessoas sofrem desses males, o mais agravante é que 75% a 85% que sofrem desses transtornos não tem acesso a tratamento adequado. A negligência acalenta no grande aumento desses casos. A Lei nº 10.216 consta que as pessoas que sofrem de transtornos mentais tem a proteção e os direitos. 
     Portanto medidas são necessárias para mudar esse quadro. Como disse Emmanuel Kant "o ser humano é aquilo que a educação faz dele". Sendo assim, primeiramente tem que acabar com a negligência, mostrar  os direitos dos cidadãos. E criar projetos em escola, em parceria com o MEC, enfatizando o quão essas doenças podem ser grave, já que ela acalenta principalmente os jovens. Devemos debater os transtornos de forma clara.