A necessidade de debater as doenças mentais

Envie sua redação para correção
    No desenho do ursinho Pooh pode-se identificar diferentes transtornos mentais: o personagem-título do desenho sofre de transtorno alimentar, o Tigrão de déficit de atenção com hiperatividade, o Leitão sofre de ansiedade, Bisonho é depressivo, Abel tem TOC, Corujão é narcísico e o menino esquizofrênico. Fora das telas, os transtornos atingem cerca de 23 milhões de brasileiros e tem aumentado a cada ano. Assim, fica evidente a necessidade de debater as doenças mentais.
         Em primeiro lugar, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), os transtornos mentais podem ser causados pela mudança na capacidade de uma pessoa administrar seus pensamentos, emoções e interações sociais. Normalmente, esse desequilíbrio está ligado à estrutura social, fatores culturais e ambientais. Por isso, é de extrema importância que haja campanhas organizadas por psicólogos e médicos em lugares públicos, a fim de orientar e atender a população com tratamentos.
        Em segundo lugar, a exposição a traumas, estresse e agressões, principalmente quando jovem, pode gerar quadros de doenças mentais. Desse modo, é necessário inserir nas escolas acompanhamento através de sessões terapêuticas individuais e familiares. A finalidade de um projeto como esse, organizado pelo Ministério da educação (MEC), seria trabalhar aspectos particulares e, junto com pedagogos, debater as doenças mentais e suas respectivas intervenções.
         Além disso, o Ministério da Cultura(MinC) e do Esporte (ME) poderá formular e implementar políticas públicas no campo cultural com ações de inclusão social: apresentações teatrais, musicais e aulas de variados esportes. Aliado a isso, as universidades, por serem um espaço de conhecimento e criatividade, poderão constituir ambientes comuns de interações.Os alunos poderão atuar em suas áreas para atender a população e serem protagonistas ativos do processo de desenvolvimento social. Assim, havendo uma cooperação entre as famílias, escolas, universidades e profissionais da saúde, poderá obter uma sociedade harmônica.