Envie sua redação para correção
    As doenças nas relações atuais 
         Doenças como ansiedade, depressão, transtornos de pânico estão cada vez mais aparentes e comuns. É extremamente normal ao conversar com um conhecido, amigo, parente ouvir sobre sintomas de ansiedade, sobrecarga, estresse excessivo, casos de pessoas com depressão. Entretanto ainda há pessoas do senso comum que acham que transtornos mentais são frescura, um ato de vitimização sendo chamada até de ''doença de rico''.
         As doenças metais são causadas por fatores biológicos, psicológicos, sociais que podem atingir todas as idades, classes sociais, etnias. A consolidação do capitalismo com consequência vida mais agitada, mais tecnológica, é um catalisador para as doenças mentais. As relações interpessoais estão mais banalizadas, está se vivendo uma época da modernidade líquida, as interações dos indivíduos com seus semelhantes e o ambiente tornaram-se mais fluidas e menos concretas seguindo o conceito do sociólogo Zygmunt Bauman.
        O livro ''Thirteen Reasons Why'' que atualmente foi transformado em série que conta os 13 porquês que levaram Hanna Baker ao suicídio trouxe á sociedade uma nova visão sobre doenças mentais, as pessoas estão procurando saber mais, discutir quebrando assim um tabu. Segundo a Organização mundial de saúde existem hoje mais de 400 milhões de pessoas com transtornos metais, neurológicos, psicossociais.
          Dessarte é importante observar que as mudanças socioculturais e estilo de vida tem grande influência sobre as patologias mentais. È importante por parte da sociedade observar, pesquisar, discutir sobre as doenças mentais quebrando o tabu existente e estando apto a ajudar. O Executivo federal, por meio do ministério da saúde deve criar projetos para assistência psicológica primária, fornecendo profissionais, tratamentos para a melhoria da qualidade de vida.