A necessidade de debater as doenças mentais

Envie sua redação para correção
    Depressão. Distúrbio de ansiedade generalizada. Distúrbio do pânico. Esses e outros transtornos mentais estão presentes no cotidiano de muitos brasileiros. Entretanto, o Brasil não está preparado para o tratamento dessas doenças, pois o país carece de  infraestrutura para realizar os tipos de atendimento para cada problema. Além disso, outro agravante é: pouco se lê, se ouve e se fala sobre o assunto devido ao preconceito criado em relação a ele. 
         Muitas pessoas julgam os transtornos mentais como problemas criados por um indivíduo apenas para chamar a atenção de alguém. Mas, este preconceito gera a banalização do assunto, ou seja, devido a superficialidade de informações sobre o problema, há a propagação distorcida desses transtornos. A exemplo, tem-se a depressão a qual é sinônimo de "frescura", no falar popular, para muita gente. Resultado, a maioria das pessoas que possui a doença se sente desconfortável e com vergonha de falar sobre ela e isto tende a prejudicar o tratamento da mesma.
         A carência de infraestrutura é outro fator responsável por atrapalhar o tratamento das doenças mentais. Há poucas unidades públicas especializadas para atender e acompanhar o paciente que não tem condições de pagar uma consulta particular, pois é cara. E quando há alguma dessas unidades, o atendimento ao paciente é muita vez padronizado e pouco humanizado. Consequentemente, há a frustração e o abandono  do tratamento, tão importante para a recuperação da saúde.
         Visto isso, a mídia junto aos órgãos de saúde devem investir em campanhas educativas para esclarecer a população a cerca das doenças mentais. A mídia pode, por exemplo, abordar o problema através de uma novela ou do jornal e os órgãos de saúde, através de panfletos, cartazes etc. Através disso, a população será estimulada a se aprofundar no assunto, a respeitar os transtornos mentais e combater o preconceito dos mesmos. Além disso, o governo deve criar mais unidades especializadas em saúde mental que ofereçam atendimento humanizado e acompanhamento multiprofissional ao paciente. Dessa maneira, ele será atraído e dificilmente irá desistir do seu tratamento.