A necessidade de debater as doenças mentais

Envie sua redação para correção
    Doenças mentais são as mais graves que podem atingir os seres humanos, pois a partir dela cria-se diversos problemas na vida do indivíduo, além da dificuldade do tratamento pelo pouco conhecimento desses transtornos e a grande banalização presente na nossa sociedade para tais problemas.
    Pessoas com problemas como depressão ou esquizofrenia são tratadas de forma banal pela população mundial, chegando a ridicularizar esses problemas por considerarem que não passam de uma fase ou que são problemas irrelevantes. Em quase todos os casos, as doenças mentais não são tratadas com o devido cuidado. No caso da depressão, grande parte das pessoas tende a humilhar o portador da doença, fazendo-o sentir-se ainda pior do que sua doença já o faz, provocando maus tão graves quanto o suicídio por exemplo. No caso da esquizofrenia ou do distúrbio bipolar, a tendência é de afastarem as pessoas com esse problema do seu circulo social por terem medo ou preconceito pelo fato de a pessoa sofrer com esse problema, é mais do que comum vermos alguém com esses sintomas serem excluídos ou afastados pelo medo ou incompreensão, quando deveriam ser tratadas com mais zelo e apoio.
    É comum em jovens também essa doença ser desenvolvida e observarmos os próprios pais não lidarem bem com essa situação, chegando a banalizarem a doença de seu filho por considerarem uma fase ou uma "frescura" da parte do adolescente, quando na realidade, esses pais deveriam ser os pilares principais para o apoio de pessoas com esses problemas, considerando-os tão sérios quanto qualquer outra doença física.
    A melhor maneira para conscientizar a nossa população, seria educá-los desde criança sobre essas doenças e do quão sério elas são, e de que devemos tratar de ajudar a todos com quaisquer tipos de transtornos evitando o preconceito, a banalização ou o medo por pessoas com esses sintomas.